Posts Tagged 'Chorinho'

CHORINHO AO LUAR

Abel Ferreira é mineiro de Coromandel.
Nasceu em 15 de fevereiro de 1915.
Iniciou seus estudos musicais de modo autodidata.
Teve aulas de clarineta com Hipácio Gomes.
Estudou teoria musical e aprimorou-se, vindo em 1935 para São Paulo.
Daqui viajou para o Rio de Janeiro e diversas cidades do Brasil.
Compôs, acompanhou e integrou muitos grupos de musicistas e cantores.
Excursionou para Europa e URSS.
Faleceu em 13 de abril de 1980, no Rio de Janeiro.
“Acariciando”, “Doce Melodia”, “Levanta Poeira”,
“Chorinho do Sovaco de Cobra”, “Chorando Baixinho”,
entre outras peças, são melodias muito apreciadas de seu repertório.
Em “Chorinho ao Luar”, de 1951, Abel mostra bem a formosura da inspiração brasileira
sob as delicadas nuances do choro.
Observe os marcantes graves dos baixos standard do BJP 462.

Partitura: Chorinho ao Luar para Acordeon

Anúncios

MIGALHAS DE AMOR – Jacob do Bandolim

102. Fiz este arranjo de “Migalhas de Amor” para acordeon e violão de 7 cordas.
O arranjo foi dedicado ao musicista Gino di Rosa.
O teclado do Acordeon é fiel à melodia original.
Os baixos sustentam os acordes, aproveitando os contrabaixos mais próximos à intenção da música.
O violão, sempre muito livre, acrescenta temas que vão navegando ao lado dos originais.
Jacob do Bandolim compos este chorinho em maio de 1952.
Meu estudo em Sol Menor mostrou um tema delicado.
A música passeia por sonoridades multifacetais, com harmonias muito soberanas.
Jacob teria dito que suas composições eram “destinadas mais a músicos”.
Neste caso, o chorinho é mesmo refinado.
Mas, por isso mesmo, traduz bem a criatividade musical brasileira.
Fiz esta gravação sem edição de áudio, atendendo pedidos de apreciadores que gostariam de ouvir o som de acordeon do Roland FR7x.
Experimente o arranjo e comente aqui.

Partitura de Migalhas de Amor
Migalhas de Amor para Acordeon e Violão 7 Cordas

PRINCESINHA DELICADA – Chorinho

Disponibilizo aqui a partitura de minha composição.
É um chorinho que fiz em maio de 2012, em homenagem a Dominguinhos.

Princesinha Delicada

FALECIMENTO DE DOMINGUINHOS

O falecimento de Dominguinhos causou-nos muita tristeza.
Sua generosidade, gentileza e fino trato pessoal serão sempre um grande modelo.
Que vida árdua tem o artista!
Como já se disse, a vida profissional de músico exige 1% de inspiração e 99% de transpiração.
Nesse sentido, Dominguinhos reuniu qualidades que fizeram sua inspiração equivaler ao percentual de transpiração exigido.
Seus admiradores, nos quais me incluo, terão sempre presentes as lindas canções e paradigmas que nos deixou.
Quando entreguei em seu escritório a partitura do chorinho que compus em sua homenagem (“Princesinha Delicada”), fiquei muito honrado com a receptividade de seus parceiros que ali trabalhavam.
Mas, o tempo não foi suficiente.
Não é raro acontecer assim.
Com Deus, ele está. E com Deus a inspiração é eterna, sem transpiração.
Receba, Senhor Deus, minha oração, agradecendo as lições que recebemos, por Dominguinhos. Na vida eterna, esperamos ser igualmente dignos de uma boa lembrança para os que ficam, bem como de receber também o privilégio do conhecimento infinito do Criador.
No filme a seguir, Dominguinhos se apresenta com Elba Ramalho, interpretando “De Volta Pro Meu Aconchego”.
Essa é uma sublime melodia, em todos os sentidos!