Arquivo para dezembro \15\UTC 2012

OBLIVION (Astor Piazolla), com IVAN STERKO e Belarusian State Philharmonic Society

68. Admirável interpretação de OBLIVION (Astor Piazolla), tendo como solista o Acordeonista Ivan Sterko, acompanhado pela Belarusian State Philharmonic Society. sob a regência de Miran Vaupotich.
Nota-se, nessa apresentação, que o Acordeon é colocado em lugar de destaque no conjunto orquestral.
O instrumento mais uma vez revela seu potencial de erudição e entrosamento com a música de mais recursos técnicos.
No caso, é utilizado um acordeon acústico, mas nada impediria, com certeza, o uso da FR7X, uma vez que suas sonoridades de bandoneon estão muito próximas dos timbres naturais argentinos.
Veja e comente aqui.

Anúncios

Oleg Baksheev – Sous le ciel de Paris

67. Este é um dos muitos trabalhos de Oleg Baksheev.
Sua técnica impressiona pela naturalidade e domínio do Acordeon.
Quando pensamos em melodias tradicionais, como as da França, espera-se muito ouvir o que sempre foi tocado.
Neste caso, sem romper com a tradição, a interpretação de Oleg traz um desempenho marcante da FR3x.
Realce para o trabalho de vídeo.
Vale a pena conferir.

LORNA POLLOCK TOCA VENERÁVEL AMOR

66. Recebi da acordeonista LORNA POLLOCK a homenagem da interpretação de minha valsa “Venerável Amor“, cuja partitura já disponibilizei neste blog.
Lorna toca com simplicidade e virtuose.
Suas delicadas mãos transmitem os sentimentos de gratidão e admiração que a música procura retratar, de um amor de casal.
Uma história comum, é verdade, porém sempre uma história grandiosa, um pedacinho do paraíso divino na vida terrena, que muitos têm o privilégio de experimentar.
O trabalho de Lorna mostra que a FR7X tem som de verdadeiro acordeon.
Outros recursos modernos foram incorporados (rítmo, midi, sons de afinações de diversos países, baixo solto, “pen drive” e outros petiscos dos teclados), mas se o artista quiser simplesmente o Acordeon a FR7X corresponde a todas as expectativas.
Obrigado, admirável Lorna, por seu carinho aos brasileiros!

RONDÓ CIGANO NA FR7X

Frans Joseph HAYDN (*31.03.1732 +31.05.1809) floresceu musicalmente na Áustria.
Os autores mencionam que, ao lado de Mozart e Beethoven, formou a “Trindade Vienense”, com atividades intensas de música, em suas diversas formas de expressão.
O conhecido “Rondó Cigano”, concebido para um trio de pianos, foi composto por Haydn quando estava em visita à Inglaterra.
Peço sua licença para interpretá-lo com o Acordeon Roland FR7X, tentando captar o espírito alegre, interessante e singular da nação homenageada, sem que um andamento muito acelerado prejudicasse a sonoridade típica dos instrumentos de sopro.