Arquivo para outubro \31\UTC 2012

MARINGÁ, DE JOURBERT DE CARVALHO (1932)

Não é fácil a vida do sertanejo nordestino.
Sua garra, as aventuras que vive,
sua teimosia em continuar ali,
a qualquer custo,
mesmo que prestes a sucumbir diante das agruras da natureza hostil,
faz com que seja o último dos retirantes.
E foi assim que ficou, vendo Maringá, sua amada,
deixando a terra com um grupo de derradeiros sofredores.
Ali arredio, no abandono de sua fantasia,
implora o amor de Maringá.
Não se trata de uma lamúria passageira.
O caboclo, tanto mais bruto como mais delicado,
espreme o caldo de suas energias agonizantes para transformar tudo.
Crê na superação dessas dificuldades com as quais já se acostumou.
Espera que seu amor retorne e celebre a futura bonança.
Ama enlouquecido,
como se ama um pássaro saudando o amanhecer.


OS RETIRANTES
Escultura de Mestre VITALINO
Caruaru (Pernambuco)
*1909 +1963

Assista um vídeo histórico com a gravação da música “Maringá”
pelo cantor Gastão Formenti, em 1932,
postado por Leonardo Thurler.

MEU ARRANJO
Fiz este arranjo para dois acordeões, em Dó Menor.
Experimente e divulgue.
Se possível, faça um vídeo com um colega, executando este Arranjo.
Comente aqui.

Letra de Maringá

Partitura de Maringá

Anúncios

SERGIU POPA NO CANADÁ

63. No Canadá, este professor demonstra sua habilidade singular ao manejar a FR7X.
Especialista em melodias folclóricas, ele nos apresenta aqui “PROVO ORO”, uma canção da Bulgária.
O bom uso dos registros permite que o Acordeon tenha o som do Acordeon, aliado a outros timbres e acompanhamentos, com os recursos também do Módulo BK7-M.
Muito emocionante a música de Popa.
Esperamos ver outros trabalhos seus!

RICHARD NOEL E A FR7X

62. Nessa bela execução, Richard Noel interpreta a canção “Ashokan Farewell”, de Jay Ungar, composta em 1982.
Note como a delicada melodia soa com suavidade no Acordeon Digital, sem prejudicar a sonoridade tradicional que dele se espera.
A performance de Richard valoriza as respostas do instrumento e enriquece a música.
Veja este e outros vídeos de Richard Noel.
Comente aqui suas experiências com a FR7X.

PAOLO FORTE REPRESENTARÁ A ITÁLIA NO FESTIVAL INTERNACIONAL DA ROLAND

Divulgadas as imagens do vencedor da rodada italiana da competição internacional da Roland de Acordeon Digital, em exibição que ocorreu no dia 09 de setembro último, no Teatro Zancanaro di Sacile (PN).
Não são exibidos detalhes da peça executada, mas dá para ver que Paolo tem grande domínio dos recursos do instrumento.
Paolo Forte representará a Itália nas finais internacionais de Roma.
Veja aqui sua apresentação.

LAMENTO SERTANEJO, COM WALDONYS E DOMINGUINHOS

61. Interpretação delicada e típica de dois dos mais importantes acordeonistas brasileiros.
Sua música, com sotaque nordestino, evidencia o estilo sertanejo da sanfona.
Tocada com glória e ousadia, como é mesmo o brasileiro que enfrenta as dificuldades dantescas daquela região, de água e recursos escassos, mas dos laços de amor abundantes.
Seu apego apaixonado à terra o faz superar o impossível e realizar o improvável, na sua luta indomável por sobrevivência.
Alimenta uma esperança quase louca de realizar milagres de santos vivos, canonizados pelas amarguras dos insucessos e pela teimosia da fé incondicional no divino.
E faz acontecer seu sonho, resultado de sua insistência e dedicação incomensurável.
Como diz a letra da música:
“Por ser de lá, do sertão, lá do serrado, da caatinga e do roçado, eu quase não saio, eu quase não tenho amigo, eu quase que não consigo viver na cidade sem ficar contrariado.
Por ser de lá, na certa por isso mesmo, não gosto de cama mole, não sei comer sem torresmo, eu quase não falo, eu quase não sei de nada, sou como rês desgarrada, nessa multidão boiada, caminhando a esmo”

LORNA POLLOCK E A FR7X

60. Muito bonita a interpretação de Lorna Pollock da Valsa da Ucrânia.
Ela toca com simpatia e sentimento essa tradicional canção ucraniana.
A música do acordeonista não pode perder essa natureza singular de evocar o carinho, a família e a tradição nacional.
Quando deixamos nosso espírito artístico alcançar esses bens especiais parece que a vida inteira vale a pena só por alguns momentos.
Veja este e outros vídeos de Lorna Pollock. Divulgue.

SUBLIME TORRÃO

Esta bela peça de Genival Macedo representou de modo ímpar a personalidade da Paraíba.
O autor a cantou em 25 de janeiro de 1937, quando foi inaugurada a Rádio Tabajara, em João Pessoa.
Não obstante o Hino Oficial do Estado, “Sublime Torrão” quase é considerada a música mais representativa da alma paraibana.
Letra e melodia são, realmente, muito expressivas da “namorada do Brasil”, cuja história e notável cultura têm causado admiração a todos.
Fiz um arranjo para Acordeon, em La Bemol, rítmo de baião, conjugando as interpretações de Marinês, Clã Brasil, Banda da Polícia Militar do Estado da Paraiba e algumas transcrições para Clarinete que recebi de João Pessoa.
Experimente e comente aqui.

Partitura de “Sublime Torrão”
Sublime Torrão em Ab, para Acordeon
Letra da Música
Sublime Torrão

Vista Aérea de João Pessoa (Paraíba), vendo-se a Lagoa, no Parque Solon de Lucena

RAFAEL PETRY REPRESENTARÁ A ROLAND BRASIL EM ROMA

O jovem acordeonista de Itajaí (Santa Catarina), Rafael Petry, foi o vencedor da fase brasileira do Concurso Roland de Acordeon Digital.
Ele representará o Brasil no Concurso Internacional, em Roma, nos próximos dias 2 e 3 de novembro.
Assisti diversos vídeos de Rafael no You Tube e vejo que realmente é um artista personalizado.
Parabéns ao Rafael por sua classificação!
Parabéns também à família e aos músicos de Itajaí por esse moço supercompetente.
Vamos torcer por sua ótima performance lá em Roma.
Mais informações e fotos podem ser vistas no link http://www.rolandbrasil.com.br/v-accordion/index.php

Polcas da Alemanha com Acordeon Midi

59. Muito expressiva a interpretação do jovem DEJAN ARCET de duas polcas alemãs com a Roland FR7X.
O moço toca com suavidade, extraindo do instrumento a sonoridade germânica típica.
Assista e comente aqui.

INSCRIÇÃO NA OMB/SP

Hoje participei da solenidade de entrega das carteiras de Inscrição na Ordem dos Músicos do Brasil no Estado de São Paulo.
Qualifiquei-me como Acordeonista Profissional, nas modalidades Erudito e Popular.
Estavam presentes diversas autoridades oficiais e artistas consagrados de nosso País.
Foi muito bom ver pessoas de idade e estilos multiformes oficializando seu trabalho na autarquia federal competente para seleção, fiscalização, regulação e assistência ao Músico, conforme Lei 3857/60.
Ousei homenagear a Ordem dos Músicos do Brasil, na pessoa de seu atual Presidente, Prof. Roberto Bueno, com um arranjo para dois acordeões da melodia inca “EL CONDOR PASA’, cuja partitura entreguei à Mesa durante a cerimônia.
Disponibilizo aqui meu arranjo e a letra comumente considerada para esse tema.
Experimente e comente aqui.

Partitura de El Condor Pasa
Letra de El Condor Pasa